"Cristãos na teoria nem sempre são
discípulos na prática"



sábado, 7 de agosto de 2010

O dia dos pais!


“Bem-aventurado é o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes, o seu prazer está na leia do Senhor e na sua lei medita de dia e de noite. Ele é como árvore plantada junto a correntes de águas, que, no devido tempo dá o seu fruto, cuja folhagem não murcha, e tudo o quanto ele faz será bem sucedido.” (Salmo 1)
Meditando sobre a importância que o pai possui na formação dos filhos, e então aproveitando o mês onde fixaram o dia dos pais gostaria que pudéssemos estudar este texto e pedir a Deus que sempre nos capacite para o ministério da paternidade.
A criação de filhos tem sido um desafio para os pais, e se este desafio não for encarado de forma positiva e dentro dos padrões estabelecidos por Deus, surgirão muitos problemas com os quais eles vão ter que lidar. Grande parte dos pais têm uma idéia limitada sobre educação de filhos e acabam pensando que casa, comida, escola, brinquedos e algumas advertências são suficientes para torná-los obedientes e bem sucedidos. Nós pais, temos diante de Deus a responsabilidade de formá-los para serem uma geração abençoada e poderosa na terra. Os filhos vão ser o reflexo dos seus pais, ou seja, vão refletir o seu caráter, suas qualidades e defeitos, suas atitudes, sua maneira de falar, etc...
Portanto devemos olhar para nós mesmos, para nossos filhos e verificar de que forma estamos influenciando suas vidas, se positivamente ou negativamente. O relacionamento deles com outras pessoas fora de casa vai retratar que tipo de educação estão recebendo. Malaquias 4:6, fala de um desejo que está no coração de Deus: “O de converter o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos aos pais, para que a terra não seja ferida com maldição.”
Este entrelaçamento entre pais e filhos é fundamental, bem como é fundamental que o marido e esposa tenham um relacionamento exemplar, para poderem influenciar bem a seus filhos. Este é o retrato do pai bem sucedido, do verdadeiro sacerdote do lar, do profeta em sua própria casa. Entendemos, claro, pela Palavra de Deus, que é o homem de Deus, o pai de família que deve ser o maior exemplo para sua esposa e filhos na condução de sua família aos braços do Senhor Jesus. Jesus, falando dos seus amados filhos espirituais (os discípulos), disse:
“E a favor deles eu me santifico a mim mesmo, para que eles também sejam santificados na verdade” (João 17.19).
Quão importante é quando os pais (maridos) assumem de verdade as funções de profeta, sacerdote dentro de casa. Eles se tornam os verdadeiros guardiões do lar protegendo a família contra todas as investidas do inimigo. Eles se santificam para também santificarem suas famílias. Felizes os filhos que têm pais que todos os dias reúnem a família “à volta da sua mesa” (Salmo 128.3) para orarem e meditarem nos preciosos princípios da Palavra de Deus. E isto já pode começar no ventre materno, lendo a Palavra ao bebezinho em formação, e após nascer instruí-lo devidamente nas grandes verdades da Palavra. O pai, como pastor da família, deve abrir a Bíblia todos os dias, lê-la aos filhos, e com a ajuda da mãe, instruí-los “no caminho em que devem andar” (Provérbios 22.6).
Em cada lar de discípulos deve haver um momento no dia em que a família se assenta junto para louvar a Deus, orar e interceder uns pelos outros e por todos os parentes e amigos. Felizes as crianças que têm o privilégio de dizer, talvez, como uma de suas primeiras palavras o nome “JESUS”. Ele, Jesus, deve ser exaltado todos os dias no convívio familiar, a ponto de Sua Presença e Sua Palavra exalar no ambiente do lar. E em todo este procedimento a Palavra de Deus fluirá livremente a ponto de logo, nos primeiros anos, fazer parte do vocabulário das crianças. Textos belíssimos das Escrituras como os Salmos 23, 121 e 46, Isaías 53, Mateus 5, Romanos 8, Colossenses 4, e muitos outros, nas devidas proporções, devem ser memorizados, meditados e praticados para a edificação de todos. Alguém disse que: “nenhum sucesso no mundo compensa se houver fracasso no lar”.
Querido pai, seja bem sucedido em sua família e assim poderá ser muito bem sucedido como discípulo de Jesus e na sociedade. Deus o abençoe muito!