"Cristãos na teoria nem sempre são
discípulos na prática"



quarta-feira, 20 de outubro de 2010

A Compaixão de Deus e a Responsabilidade Social da Igreja.


"Vós sempre tendes convosco os pobres e, quando quiserdes, podeis fazer-lhes bem" (Mc 14.7).
É preciso entender que a decisão é racional e não emocional: “Quando quiserdes.” A Compaixão é do Senhor e a atitude é nossa. Da mesma forma que Deus amou o mundo, por isso enviou Jesus, assim também o Senhor se compadece do pobre, do necessitado e nos envia a demonstrar essa compaixão. A idéia que Jesus nos dá, quando fala, “quando quiserdes” é que nós tomamos a decisão de amparar os pobres, ou não.
“Recomendando-nos somente que nos lembrássemos dos pobres, o que também procurei fazer com diligência.” (Gl 2.10). Nesse versículo Paulo recebe uma recomendação e toma a decisão de colocar isso como parte de seu ministério.

Essa foi a introdução da palavra de Jamê Nobre sobre o tema do encontro de pastores e lideres em Serra Negra - SP. Tivemos a presença de vários irmãos do Brasil e irmãos da Argentina, Chile, Bolívia, Peru, Bélgica e Rússia. Foram dias de muita unção e manifestação da glória de Deus. Fomos incentivados a sermos criativos e praticantes naquilo que temos recebido da parte de Deus, e principalmente a servirmos aos necessitados. Precisamos adquirir a uma mentalidade comunitária, com coragem e empreendimentos que possam mudar a forma de vida das pessoas de forma total: ressurreição espiritual, renovação da mente, mudança comportamental e melhoria da vida. Nas próximas postagens vou colocando um pouco mais das palavras que foram compartilhadas.