"Cristãos na teoria nem sempre são
discípulos na prática"



domingo, 2 de janeiro de 2011

Gratidão! O segredo de um coração amoroso.

Saber dar valor a tudo é um dos dons mais raros e preciosos do mundo. E vivendo em comunidade aprendemos a expressar com palavras e gestos o valor dos outros. Precisamos entender que cada um de nós carrega uma etiqueta escrita assim: “Feito a imagem e semelhança de Deus.”

Podemos entender melhor este fato numa passagem no texto de Lucas 7 onde Lucas faz questão de dizer que Jesus havia sido convidado para um jantar na casa de um fariseu chamado Simão, e sendo assim receberia tratamento especial.
1. Sendo recepcionado a porta com um comprimento habitual por meio de um beijo (osculo), não como um sinal de afeto, mas como um gesto educado para saudar a chegada do convidado.
2. Lavar os pés era uma obrigação antes das refeições. E sendo o convidado alguém importante, o próprio anfitrião se encarregava da limpeza.
3. A oferta de óleo era um gesto de gentileza e bondade ao visitante.
Nesta historia Jesus chega a casa de Simão e não recebe nada. Lembre-se ele foi convidado! Apesar disso ele não recebe nenhum tratamento especial na casa de Simão, nem osculo na chegada, nem água para lavar os pés e nem óleo para ungir-se a cabeça.
Apesar de toda indiferença de Simão, Lucas passa a narrar a delicadeza e cuidado de alguém que tinha gratidão e reconhecia o verdadeiro valor de Jesus em sua vida. Uma mulher pecadora. Ela se ajoelha diante dos pés de Jesus e beija-lhe os pés num gesto de amor como se estivesse cumprimentado-o, e passa a lavá-lo com suas lagrimas num gesto de gratidão por todo o seu passado e sem toalha passa a enxugá-lo com seus cabelos. E os ungi com fino alabastro.
Como temos agido diante do convite diário que fazemos a Jesus. Senhor entra na minha casa, na minha vida, nos meus sonhos e projetos...
Simão se considerava um homem de poucos pecados. E por isso não conseguia entender o valor da graça. Ele se considerava um pequeno devedor diante daquela grande pecadora. E se esquece do pecado:
• De lábios que não beijão.
• De joelhos que não se dobram.
• De olhos que não choram.
• De mãos que não servem.
• Do perfume que não sai do frasco.
Pecado de um coração que não se arrepende, de uma vida que não muda, de uma alma que não ama.
Ao ver o filme sobre madre Teresa de Calcutá algo me chama a atenção quando ela instrui uma jovem de sua comunidade, que foi nascida em uma família abastada, a cuidar dos pobres. Ela disse que quando vemos alguém nas ruas sofrendo de varias enfermidades, devemos tocá-lo gentilmente com muito amor e delicadeza, porque Jesus está presente ali.
Fazemos muitos planos e propósitos para o ano novo, mas deixa eu te dizer algo, às vezes complicamos nossa fé e vida de muitas maneiras, mas no fundo, nosso propósito é simples: Fomos chamados para amar!
Que neste novo ano, você alcance a sabedoria de desfrutar da simplicidade da vida e de doar-se às pessoas ao seu redor, como o bom perfume de Cristo! No amor do Pai, Chico.