"Cristãos na teoria nem sempre são
discípulos na prática"



terça-feira, 5 de abril de 2011

Santidade Integral

“O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.” (1ª Tessalonicenses 5:23)

Certo pregador disse que a santificação é a parte visível da salvação. Sem santidade não há salvação. Sem santidade ninguém vera o Senhor (Hb 12.14). A santificação é semelhante à seiva que corre nas arvores levando alimento da raiz até ramos e as folhas, nossas vidas precisam ser santificadas na totalidade.
A santificação não é só vital para nossa salvação, mas também é o caminho para as maravilhas de Deus em nós. Tem um texto no livro de Josué onde Deus diz: “Santificai-vos, porque amanhã o Senhor fará maravilhas no meio de vós” (Js 3.5). E este texto nos ensina grandes lições acerca da santificação. 1. A santificação é uma ordem de Deus para nós: “Santificai-vos” é uma ordem clara para nós. A santificação não é uma opção, mas uma ordenança. A santidade não é um acessório em nossas vidas, algo que possamos desfrutar de alguns momentos em nosso dia a dia, mas é uma necessidade vital. Somos santos ou ainda não somos cristãos, será que conhecemos à Cristo?
Ser santo é ser separado do mundo e do pecado, para Deus. Paulo falando aos Colossenses diz que fomos arrancados do reino das trevas e transportados para o reino da luz (Cl 1.13). Fomos livres da tirania do pecado para podermos desfrutar da liberdade de Cristo em nossas vidas, sendo assim vivermos em santidade. Embora ainda estejamos no mundo, não somos do mundo. Pertencemos a Deus e devemos viver de modo digno de nossa vocação (Ef 4.1-3). Neste texto de Efésios, fica claro, que devemos viver de acordo com a vocação que recebemos. Essa vocação tem a ver com o desenvolvimento de virtudes que protejam a unidade do corpo. Quer dizer que Deus nos deu vida para ser vivida em santidade. Nossos pensamentos, palavras, ações, reações e desejos devem ser puros. Nossos relacionamentos precisam ser santos. Nossas vestes precisam ser santas. Tudo o que temos e o que somos, precisa ser dirigido pela santidade do Senhor. 2. A santificação é para hoje! E não para amanhã: A santificação não é conseqüência das maravilhas divinas, mas a sua causa. Deus é santo, por isso precisamos ser vasos de honra, úteis para toda boa obra. Precisamos nos santificar se queremos ser usados por Deus e experimentar-nos sua visitação. Uma pessoa santa é uma arma poderosa nas mãos de Deus. Somos seus pés, somos seus olhos, somos sua boca...
O processo de santificação exige transparência. Na prática, ser transparente e ser espiritual podem parecer conceitos contraditórios. Isto porque, para muitos, demonstrar fraquezas, confessar limitações, significa falta de fé e, portanto, falta de espiritualidade. Nós não somos a solução para nossos problemas, sim Deus, porém de natureza pessoal, onde Sua pessoa, Suas promessas e nossas necessidades se encontram na experiência de fé apropriadora, porque Deus é fiel (Hb 4:14-16). Se quisermos ver as torrentes de Deus caindo sobre a igreja, precisamos acertar nossa vida com Deus hoje! 3. A santificação é a preparação para vermos as maravilhas de Deus em nós! Deus disse a Josué: “Santificai-vos, porque amanhã o Senhor fará maravilhas no meio de vós” (Js 3.5). As maravilhas divinas são resultado da santificação do povo de Deus. As maravilhas sucedem a santificação. Onde o pecado é confessado e abandonado, Deus se manifesta. Onde há santidade Deus opera a graça, as maravilhas se cumprem em nossas vidas pela operação divina e não por méritos humanos. As promessas de Deus acontecem em nossas vidas, por meio de Cristo e não fora d’Ele. A sequidão espiritual em que estamos vivendo neste tempo pós-moderno se deve à falta de pureza e santificação.
Deus não mudou! Sua palavra não mudou! Se nos arrependemos dos nossos pecados, se nos voltamos de todo o coração para o Senhor e vivemos de modo digno da nossa vocação, santificando nossas vidas, certamente veremos as promessas de Deus se cumprindo em nossa vida.
Concluindo, “O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.” (1ª Tessalonicenses 5:23).