"Cristãos na teoria nem sempre são
discípulos na prática"



terça-feira, 19 de julho de 2011

A personalidade humana

"Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas.” (Ef 2.10).

A personalidade humana é formada pela soma de caracteres que constituem o ser humano, na sua existência terrena, que Deus quer resgatar para a eternidade. Sem prescindir do espírito e do corpo, basicamente se identifica com a alma. O homem foi criado alma vivente (Gn 2.7). Os atributos e potencialidades da alma têm seu espelho na divindade que o criou (Gn 1.27).
A palavra personalidade deriva-se do latim persona, que por sua vez significa máscara, aquilo que está por detrás de alguém. São caracteres da natureza interior, que representadas ou personificadas, dão substância, tornam visível, por expressão, palavras ou comportamento. O corpo humano neste sentido serve de instrumento condutor de expressão da alma. O espírito humano consiste o elemento de inspiração, que compõe o papel a ser interpretado pela alma através do corpo. São atributos da alma ou potencialidades:
  • Conhecimento: Que é a aptidão para recepcionar e conceber idéias, conceitos, através do pensamento e da imaginação (o intelecto humano);
  • Sensibilidade: Que é a aptidão para a empatia, rejeição, aceitação que inclui a sexualidade e o prazer (as emoções) e,
  • Volição: Que é a aptidão para escolher e decidir de forma motivada no âmbito moral e espiritual (vontade).
A integridade da alma humana pode ser aferida por conceituação e análise de dois atributos que formam a personalidade:
  • Índole: Soma de virtudes, qualidades boas ou más = caráter.
  • Temperamento: Capacidade emocional de agir ou reagir adequadamente ou não às circunstâncias.
Índole ou caráter indica o que o individuo é. Temperamento indica o que o indivíduo demonstra ser. Poderíamos dizer que o temperamento é o termômetro da personalidade ou expressão visível da mesma.
“Pois somos feitura dele...” (Ef 2.10), a expressão feitura (ποίημα / poíema no grego) tem um sentido de poema. Esta palavra no sentido musical (como o universo foi criado – Sl 148) significa composição de estatura livre para instrumento único ou instrumento solista. O homem foi criado um ser moral livre, para ser instrumento único de Deus, para representá-lo na terra, interpretando a vida de Deus, expressando o Seu louvor, um poema. A queda fez do homem um falso ator (hipócrita). A redenção significa a volta para o propósito de origem (Ef 2.10).