"Cristãos na teoria nem sempre são
discípulos na prática"



sábado, 7 de janeiro de 2012

Cristo e o sofrimento Humano

O Senhor Jesus ensina seus discípulos a tratar com o sofrimento humano. Stanley Jones em seu livro Cristo e o sofrimento humano (Editora Vida), diz que há duas espécies de mal: Um interior, que provem da escolha da nossa vontade, esse mal chama-se pecado. O outro proveniente do exterior, do meio social e da natureza. A este, chamamos sofrimento. O Senhor Jesus nos mostra na leitura destes versículos nove fontes de sofrimento, caminhos pelos quais nos vêm à amargura e a dor.
1. Sofrimento proveniente de confusões nos princípios religiosos.
Lucas 21.8: “Vede que não sejais enganados; porque muitos virão em meu nome, dizendo: Sou eu! E também: Chegou a hora! Não os sigais.”
Vivemos dias de muita confusão e falta de critérios acerca da palavra de Deus. Em busca de uma liberdade no pensar e no agir, muitos, não mais tem certeza nas verdades contidas na Bíblia. E esta confusão tem trazido sofrimento a muitos, pois a alegria desaparece dando lugar a tristeza, porque a confusão teológica de nossos dias gera um conflito nas mentes tira a felicidade. Pois, ninguém pode ser feliz com incerteza no intimo.
2. Sofrimento proveniente de guerras e conflitos sociais
Lucas 21.9-10: “Quando ouvirdes falar de guerras e revoluções, não vos assusteis; pois é necessário que primeiro aconteçam estas coisas, mas o fim não será logo. Então, lhes disse: Levantar-se-á nação contra nação, e reino, contra reino”
Fazemos parte de uma sociedade humana em que há conflitos e guerras. Podemos não escolher estes conflitos, mas acabamos ficando de mãos atadas e assistindo de nossos sofás confortáveis, ao vivo, via TV de ultima geração nações atacando e sendo atacadas, tudo em prol da liberdade de idéias. A guerra perdeu o poder de proteger a nação e os fracos, hoje todos são atingidos pelas conseqüências de conflitos sociais e financeiros. E certamente nós, como discípulos de Cristo, não estamos isentos do sofrimento que estes conflitos têm causado em muitas nações. Há um desgaste físico e espiritual.
3. Sofrimento proveniente de calamidades naturais
Lucas 21.11: “Haverá grandes terremotos”
Os desastres naturais atingem uma pessoa sem lhe perguntar se ela é boa ou má. Jesus nos disse que sofreríamos por causa de desastres naturais. E realmente sofremos.
4. Sofrimento proveniente de doenças e enfermidades
Lucas 21.11: “Haverá epidemias”
Vivemos hoje uma insistência no cumprimento literal das promessas contidas na Bíblia diante das enfermidades. E muitos tem se perturbado e sofrido pela falta da cura e tem sua fé sido abalada.
5. Sofrimento proveniente de dificuldades financeiras
Lucas 21.11: “Haverá fome em vários lugares...”
As dificuldades econômicas em que vivemos hoje em dia têm gerado um mal constante e um sofrimento em muitas nações. Qual é nossa resposta a esse tipo de sofrimento? Jesus disse que os discípulos tinham que procurar o reino de Deus em primeiro lugar e todas estas coisas lhes seria acrescentadas. Mas, as coisas que deveriam ser acrescentadas eram o alimento e vestuário? Hoje a vida é tão complexa, os desejos se multiplicaram tanto, que para muitos ter só o alimento e o vestuário seria quase como passar fome!
6. Sofrimento proveniente dos semelhantes
Lucas 21.12: “Antes, porém, de todas estas coisas, lançarão mão de vós”
Vivemos em uma sociedade que se exige uma vida de uniformidade. Como discípulos temos que ser luz entre as trevas, ser um referencial e muitas vezes somos perseguidos e forçados a viver uma vida incoerente com os ensinamentos que recebemos de Cristo. E essa luta existencial tem gerado um sofrimento na vida de muitos cristãos.
7. Sofrimento proveniente da religiosidade
Lucas 21.12: “e vos perseguirão, entregando-vos às sinagogas e aos cárceres”
Jesus fala aqui dois tipos de tribulações representadas pelas palavras “sinagoga” e “cárcere.” Uma religiosa e outra secular. Há algo interessante na palavra sinagoga, pois seria mais correto a palavra templo para representar a autoridade espiritual. O templo tem um sentido espiritual e sinagoga um sentido de liberdade. Entretanto, uma instituição criada para a liberdade torna-se agora instrumento de perseguição.
8. Sofrimento proveniente das crises familiares
Lucas 21.16: “E sereis entregues até por vossos pais, irmãos, parentes e amigos; e matarão alguns dentre vós.”
O cristão nem sempre é poupado do sofrimento das crises familiares. E muitas crises são agravadas em virtude das diferenças de ideais e interesses.
9. Sofrimento proveniente de nossa união com Cristo
Lucas 21.17: “De todos sereis odiados por causa do meu nome.”
Jesus apresenta seu reino de tal maneira que ou crucificamos nossas paixões ou crucificamos a Ele! Precisamos entender e estarmos determinados a segui-Lo.
Vemos aqui, pois, que o sofrimento nos vem por nove caminhos diferentes:
  1. Pela confusão na mente e no espírito quanto às coisas mais profundas da vida;
  2. Por estarmos ligados a sociedade que poderá se envolver em guerras;
  3. Pelas calamidades físicas provindas das forças da natureza, como: terremotos, incêndios, inundações e tempestades;
  4. Pelas enfermidades que tem aparecido em nossos alimentos, no ar que respiramos, ou em nós através de epidemias e doenças que a muito já estavam erradicadas;
  5. Pelas dificuldades econômicas;
  6. Pelo fato de a sociedade não concordar com a fé que professamos e a insistência de nos conformar com este mundo;
  7. Pela opressão que provem de perseguições das autoridades religiosas e seculares;
  8. Pela falta de unidade na família e
  9. Pela nossa unidade com Cristo na cruz!
Porém há uma promessa do Senhor para nossas vidas: Lucas 21.18-19: “Contudo, não se perderá um só fio de cabelo da vossa cabeça. É na vossa perseverança que ganhareis a vossa alma.”