"Cristãos na teoria nem sempre são
discípulos na prática"



quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

De Jesus, nada se pode esconder!

“E Jesus, voltando-se, e vendo-a, disse: Tem ânimo, filha, a tua fé te salvou. E imediatamente a mulher ficou sã” (Mateus 9.22).
Aqui estava uma mulher em absoluta necessidade: nenhum médico foi capaz de curá-la. Ela já havia consultado a muitos, mas os esforços deles somente a fizeram piorar, aumentando seu sofrimento e acabando com todo o seu recurso financeiro (Marcos 5.26). Sua situação parecia impossível de ser solucionada. Então ela ouviu falar do Senhor Jesus de Nazaré, e tomou coragem e pensou consigo mesmo: “Se eu tão-somente tocar a sua roupa, ficarei sã”. Ela esperava que pudesse se aproximar d’Ele sem ser notada, caminhando entre a multidão, pois sua condição não podia ser revelada.
Então um milagre aconteceu: quando ela tocou nas vestes do Senhor, sentiu que havia sido curada. O Senhor também sentiu que d’Ele saíra poder. Ele Se voltou para a mulher, que foi forçada a declarar “diante de todo o povo a causa por que lhe havia tocado, e como logo sarara” (Lucas 8.47). A algo interessante neste ponto: Porque Jesus insistiu em saber que havia tocado n’Ele? Esta mulher queria continuar com o mesmo sentimento que antes ela tanto padeceu. Ela queria uma solução para seu problema, isto bastava para ela, mas Jesus queria curá-la por completo. Não só a sua enfermidade, mas também o seu coração. Sua alma precisava ser curada (“Então, a mulher, atemorizada e tremendo, cônscia do que nela se operara, veio, prostrou-se diante dele e declarou-lhe toda a verdade. E ele lhe disse: Filha, a tua fé te salvou; vai-te em paz e fica livre do teu mal.” Marcos 5.33-34).
Jesus queria resgatar na vida desta mulher sua fé, sua esperança que por tantos anos lhe foi roubada. Anos que viveu fraca, carente, noites mal dormidas e um sofrimento sem fim.
Quem traz o fardo de seus pecados a Cristo para obter perdão pode aprender uma lição com esse episódio. Temos de confiar que Ele nos perdoa. “Cristo Jesus veio ao mundo, para salvar os pecadores” (1ª Timóteo 1.15). Se nos aproximarmos d’Ele com toda a nossa culpa, a obra da salvação é uma questão pessoal entre Ele e nós. Não depende de ninguém mais. Porém, depois que tocamos o Senhor Jesus, a “cura” tem de ser manifesta publicamente. Quanto maior for nossa necessidade, mais fácil será. “Com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação” (Romanos 10.10).