"Cristãos na teoria nem sempre são
discípulos na prática"



segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

A Alegria da Comunhão Cristã

Este é um tema sugestivo, entretanto, todos sentimos que algo está faltando para que a igreja seja o que deve ser. Enquanto que, em décadas passadas aceitar a Cristo como salvador e escapar do inferno era um motivo de regozijo em si, hoje todos estamos inquietos, insatisfeitos, não plenos no Senhor.
Atentemos, porém, no que diz o apostolo João em sua primeira carta: “Estas coisas vos escrevemos para que nossa alegria seja completa.” (1ª João 1.4). O tema que João trata é comunhão e enfatiza que ele mesmo só encontraria plena alegria na comunhão cristã genuína. Enquanto a sociedade se desintegra por falta de amor, a igreja só encontra sua verdadeira expressão no amor que procede da comunhão.
“... o que temos visto e ouvido anunciamos também a vós outros, para que vós, igualmente, mantenhais comunhão conosco. Ora, a nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho, Jesus Cristo. Estas coisas, pois, vos escrevemos para que a nossa alegria seja completa. Ora, a mensagem que, da parte dele, temos ouvido e vos anunciamos é esta: que Deus é luz, e não há nele treva nenhuma. Se dissermos que mantemos comunhão com ele e andarmos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade. Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado.” (1 João 1.3-7).