"Cristãos na teoria nem sempre são
discípulos na prática"



segunda-feira, 11 de março de 2013

A necessidade do poder do Espírito Santo


O Espírito Santo é a fonte inesgotável do poder espiritual!
Atos 1.8   “mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra.”
Lucas 24.49   “Eis que envio sobre vós a promessa de meu Pai; permanecei, pois, na cidade, até que do alto sejais revestidos de poder.”
Podemos ver nestes dois versículos a necessidade que temos como discípulos de Cristo, do poder do Espírito Santo.
Para tirar os olhos da especulação do mundo (At 1.4-8)
     “Não vos pertence saber os tempos ou as estações...” Os discípulos desejavam saber sobre os tempos e os fatos que aconteceriam. Sobre as épocas que chegariam... Mas Jesus responde que só a Deus compete conhecer estas questões (“...que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder.”). Porem Jesus chama a atenção deles para o seu chamado, uma obra para eles realizarem: A de serem Suas testemunhas! (“Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas...”). Como comunidade de discípulos precisamos do poder do Espírito Santo para olhar e ter a visão correta de nosso chamado. Como corpo de Cristo precisamos ser revestidos de poder do Espírito Santo para não ficarmos parados, extasiados, maravilhados com as visões dos tempos atuais. Muitas vezes somos como os nove discípulos que ficaram de fora do monte da transfiguração (Mc 9 e Mt 17). Eles discutiam com os escribas enquanto um pai aflito clamava por seu filho endemoninhado sem ser socorrido. Quando nos distraímos de nossa missão, travamos uma batalha errada, na hora errada, com a motivação errada e com as pessoas erradas. Enquanto a urgente obra de libertação dos cativos é deixada de lado. Eles estavam vazios de poder, mas com o coração cheio de preocupação com os fatos que estavam acontecendo. Hoje, enquanto ficamos distraídos com os muitos afazeres, o diabo ciranda com as pessoas, escravizando-as e conduzindo-as a morte.
Para perdoar
Quando recebemos poder do Espírito Santo, as magoas são curadas, o perdão é oferecido e o evangelho triunfa. Precisamos do poder do Espírito Santo para não armazenarmos mágoas e rancor no coração. Onde o Espírito Santo está governando, ai prevalece o amor e o perdão.
Para morrer
A igreja é uma comunidade de mártires. Somente aqueles que estão dispostos a renunciar tudo e tomar a cruz, podem ser discípulos de Cristo. Não estaremos prontos a viver para Cristo se ainda não estivermos dispostos a morrer por Ele. Quando entendemos nosso chamado, ficamos atentos às oportunidades que ocorrem em nosso dia a dia. Jesus disse: “...e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até os confins da terra.” (At 1.8).  Devemos testemunhar em nossa Jerusalém! Em nossa Judéia! Nossa Samaria! Precisamos ser luz para as nações, o evangelho precisa ser anunciado a toda criatura, por todas as gerações!
Para viver em santidade
O poder de Deus precisa ser visto em nós não somente pelos carismas, mas, sobretudo pelas nossas ações e reações. Uma vida cheia do Espírito produz impacto, não só pelos dons, mas pelo fruto do Espírito. Impactamos as pessoas quando pregamos o evangelho com santidade. Precisamos viver o que pregamos. Pregar aos ouvidos e aos olhos. Não podemos ser somente megafones de Deus, mas outdoors também. Precisamos nestes dias nos encher do poder do Espírito Santo, permanecer nas orações e no partir do pão. Deve haver entre nós amor, comunhão e singeleza de coração. Para experimentarmos um crescimento sobrenatural, pois o próprio Senhor acrescenta os que vão sendo salvos. 
Sendo assim, essas marcas do poder do Espírito Santo não podem ser somente uma bandeira em nossas vidas, mas devem ser também, nossa busca mais intensa e nosso ideal mais urgente.