"Cristãos na teoria nem sempre são
discípulos na prática"



sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Uma vida abundante

“E o Deus da esperança vos encha de todo o gozo e paz no vosso crer, para que sejais ricos de esperança no poder do Espírito Santo.” (Romanos 15.13). Temos vivido dias em que o homem cada vez mais tem buscado um caminho que o leve a uma vida de felicidade e paz. Viagens, comidas, relacionamentos, tudo em prol da tão esperada felicidade. Paulo nos ensina no texto acima o tão sonhado caminho para a felicidade e uma vida abundante.
De onde vem a vida abundante?
“E o Deus da esperança...” A fonte da vida abundante esta em Deus, por isso, conhecer a Deus é a própria essência da vida.
Em que consiste a vida abundante?
“...vos encha de todo o gozo e paz...” O mundo esta numa corrida louca em busca de paz e felicidade, mas tem errado o alvo pois não é através do dinheiro, sucesso e fama que o pode achar. O problema não esta na busca pela felicidade, mas buscá-la na fonte errada.
Como obter então a vida abundante?
“...no vosso crer, para que sejais ricos de esperança no poder do Espírito Santo.” Nossa felicidade não é fruto de esforço humano. Ela é alcançada pela fé no Deus vivo. A fé é o caminho pela qual tomamos posse de uma vida abundante em Jesus Cristo.

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Como anda nosso coração?

Numa destas madrugadas frias deste mês tive um momento inusitado com o Senhor Jesus, eu estava meditando no evangelho de Lucas na passagem em que um mestre na lei tentava por Jesus a prova, quando me saltou aos olhos a resposta de Jesus a este homem: “O que é que as Escrituras Sagradas dizem a respeito disso? E como é que você entende o que elas dizem?” (Lucas 10.26). Este interprete da lei questionava o Senhor acerca da vida eterna (Penso que é uma questão que ainda incomoda muita gente) e ao responder a Jesus ele coloca sua posição: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento; e: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.” (Lucas 10.27). Ai neste momento Jesus declara sua posição: “Respondeste corretamente; faze isto e viverás.” (Lucas 10.28).
E assim fiquei meditando e fui dormir com esta palavra ecoando em meus pensamentos. Pela manhã, ao assistir o noticiário, o Senhor me fez prestar atenção em uma matéria sobre o cuidado que devemos ter com o nosso coração. Uma vida saudável, alimentação correta, dieta balanceada, exercícios físicos... E em meio a tudo isso, o Espírito Santo me tocou de uma forma tão amorosa e tão gentilmente me perguntou: “Como você está alimentando o seu coração? Qual exercício você tem feito? Você tem se exercitado no amor, na bondade, na longanimidade? Seus atos e ações demonstram amor?” Com estas perguntas começou a ficar tudo claro em meus pensamentos: Eu preciso aprender a alimentar o meu coração. O alimento espiritual une o coração e a vida cotidiana que vivemos, nos da discernimento e nos capacita a fazer a vontade de Deus em nossos afazeres diários.
Jesus a falar com aquele interprete da lei, lhe mostra a importância de entender o Espírito da palavra. A um ensino precioso nesta passagem, Jesus está mostrando que o entendimento é a base do cuidado (“E como é que você entende o que elas dizem?” Lucas 10.26). É preciso primeiro entender o que se deve cuidar: “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o coração, porque dele procedem as fontes da vida.” (Provérbios 4.23). Temos que aprender a guardar o nosso coração, aquele interprete da lei ao responder a Jesus teve esta clareza ao afirmar que devemos amar a Deus de todo o nosso coração, alma e entendimento. E ai sim, precisamos nos esforçar, nos dedicar, com exercícios diários e ações que demonstram nossa fé. O Senhor nos tem chamado com o mandamento de fazermos discípulos. Por isso, precisamos entender que fomos chamados para um propósito e nos dedicar para que este propósito se cumpra em nossas vidas.
Entendo Davi quando ao escrever seus hinos, pelos vales e cavernas, vitórias e derrotas, que enfrentou no seu dia-a-dia. Tinha entendimento para escrever sobre o que ele deveria guardar. “Louvarei ao SENHOR que me aconselhou; até o meu coração me ensina de noite. Tenho posto o SENHOR continuamente diante de mim; por isso que ele está à minha mão direita, nunca vacilarei. Portanto, está alegre o meu coração e se regozija a minha glória; também a minha carne repousará segura.” (Salmo 16.7-9).
No amor de Cristo, Chico.