"Cristãos na teoria nem sempre são
discípulos na prática"



quinta-feira, 23 de abril de 2015

Qual é a impressão que nós temos deixado?

“E ela disse a seu marido: Eis que tenho observado que este que passa sempre por nós é um santo homem de Deus.” (2Reis 4.9).
Hoje pela manhã ao fazer o meu devocional, me deparei com este texto de segundo Reis. E algumas perguntas me surgiram: Que impressão Eliseu causou a esta importante moradora de Suném? Pois o texto deixa claro que o profeta não tinha realizado nenhum milagre na casa desta mulher, inclusive Eliseu não havia proferido nenhuma palavra profética naquela casa, muito menos alguma revelação da parte de Deus a família. Ele simplesmente passava por onde esta família podiam vê-lo e partilhavam o pão. Eles não o conheciam, não tinham visto seus feitos, porém, esta mulher disse a seu marido: “Eis que tenho observado que este que passa sempre por nós é um santo homem de Deus.
O que me impacta no que esta mulher diz a seu marido é que não foi nada o que Eliseu disse ou fez que causou essa impressão, mas o que ele era. Quando Eliseu chegava, ela sentia a presença de Deus com ele!
O que as pessoas sentem em relação a nós? Todos nós deixamos algum tipo de impressão. E essas impressões indicam o que?
Que somos inteligentes?
Que somos talentosos?
Que nós somos importantes?
Que somos generosos?
Sabe amados, as visitas de Eliseu a esta família de Suném, estava deixando um efeito visível: “Elas deixavam naquela casa uma impressão do próprio Deus!”      
Qual é a impressão que temos deixado nas pessoas que fazem parte do nosso dia-a-dia?