"Cristãos na teoria nem sempre são
discípulos na prática"



terça-feira, 15 de março de 2016

Andando em sabedoria

No texto de Tiago capitulo 3 ele nos fala dos versículos 1 ao 12 sobre o poder da língua:
· Ela tem o poder de dirigir (freio e leme);
· Ela tem o poder de destruir (fogo e veneno); e,
· Tem o poder de deleitar (fonte e fruto).
E nos versos 13 a 18, vemos Tiago nos ensinando sobre a sabedoria que tanto necessitamos para lidarmos em nossos dias com circunstancias e com as pessoas. Assim meus amados, como o rei Salomão pediu sabedoria para Deus, nós também precisamos clamar ao Senhor por sabedoria. Porem, pode nos surgir uma questão: O que é sabedoria? Uma definição bem simples, mas bem coerente é: Sabedoria é o uso correto do conhecimento.  Uma pessoa pode ser muito inteligente, mas não ser sábia. Em nossos dias se da mais valor para a inteligência emocional do que à inteligência intelectual. Uma pessoa pode ser muito inteligente, mas não sabe se relacionar com pessoas. Este é um dos conflitos de nossos dias, a intolerância e falta de relacionamentos, e como mensageiros de boas novas precisamos de muita sabedoria para proclamar o Reino de Deus as pessoas. Tiago nos mostra nos versos 13 e 14, que a sabedoria se reflete nos relacionamentos. E a melhor definição para sábio é aquele que é santo em seu caráter, profundo em discernimento e útil nos conselhos.
Meus irmãos nestes dias mais que nunca, precisamos ser sábios e inteligentes pela mansidão da sabedoria e pelas boas obras mostrando em nosso santo proceder o testemunho de Cristo Jesus em nossas vidas. Gostaria de comparar à sabedoria de Deus com a sabedoria do mundo, Tiago faz três contrastes quanto a sua origem, as suas características e ao seu resultado:
 1. A origem da sabedoria
Tiago nos mostra claramente dois tipos de sabedoria: a sabedoria terrena e a sabedoria celestial. Aqui me surge uma questão: Qual sabedoria governa nossa vida? Que tipo de vida estamos vivendo? Quais os frutos que este estilo de vida esta produzindo? Sua fonte é doce ou salgada (vs.12). Tiago nos ensina que há uma sabedoria que vem do alto e outra que é terrena. Uma vem de Deus e a outra é produzida pelo próprio homem. Ele nos diz que a sabedoria da terra tem três características: Ela é terrena, animal (não espiritual) e demoníaca.
· Terrena, pois é a sabedoria deste mundo (Paulo diz em 1Co 1.20-21 assim: “Onde está o sábio? Onde, o escriba? Onde, o inquiridor deste século? Porventura, não tornou Deus louca a sabedoria do mundo? Visto como, na sabedoria de Deus, o mundo não o conheceu por sua própria sabedoria, aprouve a Deus salvar os que crêem pela loucura da pregação.”). A sabedoria do homem vem da razão, enquanto a sabedoria de Deus vem da revelação. A sabedoria terrena não conseguiu resolver os conflitos da humanidade. O homem tem conhecimento, dinheiro, poder, ciência, mas continua sendo mau e corrupto. Mais amante dos prazeres do que de Deus.
· Animal ou não espiritual: A palavra no original aqui é ψυχικη / psychikē tem um sentido da natureza da pessoa com seus desejos e impulsos das paixões carnais. Sendo assim oposta a natureza espiritual. Em Judas 1.19 ela é traduzida por sensual (“São estes os que promovem divisões, sensuais, que não têm o Espírito.”). Essa natureza está em oposição às coisas de Deus, ela escarnece das coisas espirituais. A palavra de Deus não governa mais a vida familiar, econômica, profissional, sentimental. As coisas de Deus não importam mais.
· Demoníaca: Essa foi a sabedoria usada pela serpente que enganou Eva, induzindo-a a querer ser igual a Deus. Esta sabedoria faz as pessoas desacreditar em Deus para crer nas mentiras de satanás. Muitas pessoas hoje continuam a acreditar nas mentiras do diabo (Ler Rm 1.18-25). Foi nesta sabedoria que Pedro raciocinou que estava fazendo o bem em impedir Cristo de ir a Jerusalém (Arreda, Satanás! Porque não cogitas das coisas de Deus, e sim das dos homens. Mc 8.33).
Tiago porem, fala sobre a sabedoria do alto. Amados a verdadeira sabedoria vem de Deus, do alto. Ela é fruto de oração, é dom de Deus. Esta sabedoria está em Cristo. Em Jesus temos todos os tesouros da sabedoria. Essa sabedoria está na palavra, visto que ela nos torna sábios para salvação (2Tm 3.15 diz assim: e que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus.). 
2. As características da sabedoria
Amados, não podemos estar indiferentes, pois se as duas sabedorias procedem de origens radicalmente diferentes, elas também operam em caminhos diferentes. A falsa sabedoria se manifesta onde há inveja amargurada, sentimento faccioso e mentira. Essa ambição esta ligada a cobiça, disputa, competição. Tiago nos alertou para o perigo de se cobiçar posição espiritual. No mundo a uma disputa cada vez maior por uma promoção pessoal. Você é o melhor! Você é o cara! A sabedoria do mundo exalta o homem e rouba de Deus a Sua glória. Há um perigo que nos ronda, que bate a porta, que nos ilude: “É UMA SUPER PREOCUPAÇÃO COM NOSSA POSIÇÃO, DIGNIDADE E DIREITOS.”
A sabedoria terrena funciona mais ou menos assim: A inveja produz sentimento faccioso. Este promove a vaidade e a vaidade se alimenta da mentira. Tiago nos dá porem uma lista de atributos da verdadeira sabedoria: “A sabedoria, porém, lá do alto é, primeiramente, pura; depois, pacífica, indulgente, tratável, plena de misericórdia e de bons frutos, imparcial, sem fingimento.” (vs.17).
3. Os resultados da sabedoria 
A origem determina os resultados.  Sendo assim a sabedoria do mundo produz resultados mundanos, mas a sabedoria espiritual produz resultados espirituais.
· A sabedoria do mundo: Produz problemas:  Inveja, confusão e todo tipo de coisas ruins. Pensamentos errados produzem atitudes erradas. Causa desordem e traz instabilidade emocional a vida das pessoas.
· A sabedoria celestial: Produz bênçãos: Uma pessoa sábia é conhecida por sua conduta santa e obras dignas. Sua vida é uma semeadura e uma colheita. Ele semeia justiça e não pecado, semeia paz e não guerra. Traz a paz e proclama as virtudes de Cristo com seu bom testemunho.

Concluindo, vamos andar em sabedoria quando Cristo dirigir nossos passos e determinar nossa conduta. E assim vamos demonstrar os frutos de uma vida reta e imitando a Jesus em nosso proceder diário: Como nos vamos falar, como nos vamos agir e como nós vamos reagir diante das dificuldades do nosso dia a dia. Pois ensinar a sabedoria é mais importante do que apenas transmitir conhecimento.
Que Deus nos ajude!