"Cristãos na teoria nem sempre são
discípulos na prática"



quarta-feira, 18 de julho de 2012

Caminhando em fé


Marcos 4.40 – “Então, lhes disse: Por que sois assim tímidos?! Como é que não tendes fé?”
Os discípulos de Jesus estavam atravessando o mar da Galiléia quando foram surpreendidos por uma grande tempestade. As tempestades da vida são inevitáveis, inesperadas e muitas vezes, não conseguimos administrá-las.
Os discípulos tentaram, em vão, superar a força do vento e a fúria do mar. O barco estava se enchendo de agua e os discípulos, ficaram atemorizados. Neste momento, eles clamaram por Jesus: “Mestre, não te importa que pereçamos?” (Mc 4.38). Jesus, então, repreendeu o vento e o mar e disse aos discípulos: “Por que sois assim tímidos?! Como é que não tendes fé?”
Neste ponto me ocorre uma pergunta: Por que os discípulos deveriam ter fé e não medo? Diante destes versículos de Marcos 4, gostaria de refletir como temos reagido diante das tempestades que se levantam em nossas vidas, com fé ou com medo. Jesus demonstra aos discípulos que a fé vence o medo e gostaria de destacar alguns pontos importantes acerca da nossa fé em Jesus.
 1. Vencemos o medo pelas promessas de Jesus
      Marcos 4.35 – “Naquele dia, sendo já tarde, disse-lhes Jesus: Passemos para a outra margem.”
      Jesus já havia dito aos discípulos: “Passemos para a outra margem.” A tempestade não surpreendeu Jesus e nem pôde frustrar Sua ordem. O destino dos discípulos não era o fundo do mar, mas a outra margem. Quando Jesus promete, Ele cumpre. Quando dá uma ordem, nada pode impedir que Sua vontade seja feita.  Ele vela por Sua palavra para cumpri-la. Não precisamos temer, cabe a nós apenas confiar. Fé e não medo, deve ser o nosso legado. A palavra de Jesus e a realidade são a mesma coisa. Nenhuma de Suas promessas pode cair por terra.
       2. Vencemos o medo por causa da presença de Jesus
      Marcos 4.36 – “E eles, despedindo a multidão, o levaram assim como estava, no barco...”
      Aquele barco sendo abatido pela fúria do vento no mar da Galiléia transportava o Filho de Deus. Por mais terrível que fosse aquela tempestade não poderia afundar o barco que levava Jesus. Não poderia afundar o barco que transportava o criador do universo, o sustentador da vida, aquele que controla as leis da própria natureza.
      O temor dos discípulos não tinha sentido, pois, Jesus estava com eles. Não podemos esquecer a promessa que Ele nos fez: “E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.” (Mt 28.20). Em nossa vida podemos enfrentar tempestades, ventos contrários, perigos de toda sorte, mas não podemos temer, pois Jesus está conosco! Ele não nos prometeu ausência de luta, mas vitória certa. Ele não nos prometeu um caminho fácil, mas sua companhia eternamente!
       3. Vencemos o medo através da paz de Jesus
      Marcos 4.38 – “E Jesus estava na popa, dormindo sobre o travesseiro; eles o despertaram e lhe disseram: Mestre, não te importa que pereçamos?”
      Jesus estava dormindo na popa do barco, na hora mais terrível da tempestade. Jesus dormia não porque desconhecia o perigo, mas porque confiava na providência e no cuidado de Deus. Nosso coração se enche de medo quando se levantam as tempestades em nossas vidas, porque se esvazia a fé. Ficamos alarmados, porque duvidamos de que Deus está no controle quando estamos em dificuldades. Por isso, precisamos aprender a descansar em meio as dificuldades, sabendo que, ainda que as circunstâncias esteja fora de nosso controle, nossas vidas estão com certeza, sob o controle de Jesus.
      Marcos 4.39 – “E ele, despertando, repreendeu o vento e disse ao mar: Acalma-te, emudece! O vento se aquietou, e fez-se grande bonança.”
      Jesus repreendeu o vento e o mar e fez-se grande bonança. O vento e o mar que nos ameaçam estão debaixo do Seu poder. Marcos nos mostra que Jesus tem todo o poder:
Sobre a natureza (Marcos 4.39)
Sobre os demônios (Marcos 5.1-20)
Sobre a enfermidade (Marcos 5.25-34)
Sobre a morte (Marcos 5.35-43)
      Mateus nos diz que Jesus tem todo o poder e toda a autoridade no céu e na terra (Mt 28.19).
Concluindo, vencemos o medo porque temos fé que o Deus todo poderoso está conosco. Ele é o nosso refúgio e fortaleza. Fé e não medo deve ser o estandarte de nossas vidas. Se olharmos para as circunstâncias ao nosso redor, seremos dominados pelo medo, mas, se olharmos firmemente para Jesus, teremos fé para triunfar nas tempestades. Se formos dominados pelo medo, naufragaremos, mas, se caminharmos com fé, com os olhos fixos em Jesus, triunfaremos.