"Cristãos na teoria nem sempre são
discípulos na prática"



terça-feira, 24 de julho de 2012

O Senhorio de Jesus Cristo


Mateus 28.18 “Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra.”
Atos 2.36 “Esteja absolutamente certa, pois, toda a casa de Israel de que a este Jesus, que vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo.”
Romanos 10.9-10 “Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Porque com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito da salvação.”
2 Coríntios 4.5 “Porque não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus como Senhor e a nós mesmos como vossos servos, por amor de Jesus.”
Lucas 6.46 “Por que me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que vos mando?”
Mateus 16.24 “Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me.”
Como vemos nestes textos acima Jesus Cristo salva porque Ele é Senhor. Precisamos refletir sobre que tipo de evangelho estamos pregando hoje: O Senhorio de Jesus Cristo, ou doutrinas acerca da salvação ou peculiaridades à denominação? Daí poderemos entender as razões do fracasso da igreja e porque tantos crentes anêmicos espiritualmente.
a) O Evangelho Pregado por Jesus
Lucas 6.46 “Por que me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que vos mando?”
Senhor no grego kurio"/Kurios (autoridade máxima a ser obedecida). César era Kurios em todo o império romano. No seu evangelho, o evangelho de Deus (Cf. Mc 1.14-15), Jesus reivindicava:
· Submissão e obediência absolutas a Ele e suas palavras (Lc 6.46);
· Amor sacrificial a Ele e ao evangelho (Mt 16.24; Mc 8.34-35 e Lc 14.25-33); e,
· Que o descanso estava no Seu Senhorio (Mt 11.28-30).
b) O Evangelho de Paulo
Paulo sabia de seu chamado. Sofrer por um nome (At 9.16). Esse nome é Jesus Cristo e Senhor (Fp 2.11).
c) A Ênfase da Igreja Primitiva
· A pregação de Pedro (At 2.36);
· A confissão para salvação (Rm 10.9-10);
· A mensagem aos Filipenses (Fp 2.11-12);
· A mensagem aos Colossenses (Cl 2.6-7);
· A mensagem aos Coríntios (2Co 4.5);
· A mensagem aos Efésios (Ef 5.20 e Ef 6.6, 24);
· A mensagem aos Tessalonicenses (2Ts 1.8, 12); e,
· A mensagem aos Gálatas (Gl 1,10 e Gl 3.29).
d) O Ponto de Partida do Evangelho
Mateus 28.18 “Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra.”
Crer e ser batizado (Mc 16.15), ser um discípulo (Mt 28.19). Ensinando-os a obedecer (Mt 28.20), comparar com Atos 2.42, “perseveravam na doutrina dos apóstolos”
Conclusão
A ênfase bíblica do Novo Testamento acerca da salvação está relacionada à aceitação do Senhorio de Jesus Cristo. Deste ponto de vista, não há salvação sem uma decisão de seguir Jesus – ser um discípulo!