"Cristãos na teoria nem sempre são
discípulos na prática"



quinta-feira, 25 de junho de 2015

O segredo de uma vida piedosa

“Guardo no coração a tua Palavra para não pecar contra ti” (Sl 119.11).
O Salmo 119 faz a maior apologia sobre a Palavra de Deus de toda a Bíblia. Este é o maior capítulo da Bíblia com cento e setenta e seis versículos dedicados a exaltar as Escrituras. Conhecer, viver e transmitir a Palavra de Deus é o grande segredo de uma vida piedosa. Dentre essas pérolas preciosas, gostaria de destacar um versículo 11 do Salmo 119 e extrair dele três verdades preciosas para nossa reflexão: 
1. Devemos guardar a Palavra de Deus
O homem tem uma tendência natural de ser um colecionador. Ele sempre está guardando e armazenando alguma coisa. Há aqueles que ajuntam dinheiro, pensando que a riqueza lhes dará mais segurança no futuro. Mas o dinheiro não é seguro nem oferece segurança. Os ladrões, a traça e a ferrugem consomem o dinheiro. O dinheiro também não proporciona a verdadeira felicidade. Há aqueles que guardam seus troféus e títulos. Ficam embriagados pelo seu próprio sucesso. Muitos ainda guardam lembranças amargas, abastecendo a alma com reminiscências dolorosas. Davi, mesmo sendo um homem rico e coroado de sucesso e fama, mesmo passando por vales escuros de sofrimento atroz, resolveu guardar não bens ou lembranças, mas a Palavra de Deus. Guardar a Palavra é melhor do que armazenar ouro. Reter a Palavra é melhor do que amealhar riquezas. É pela Palavra que o jovem pode guardar puro o seu coração. É pela Palavra que  somos santificados. É pela Palavra que somos instruídos, consolados e capacitados para vivermos piedosamente. A palavra de  Deus é preciosa que ouro e mais doce que o mel. A palavra de Deus é luz que orienta, é pão que alimenta e é água que purifica. Só teremos a posse da Palavra de Deus quando a guardarmos na mente e a retemos no coração.
2. Devemos guardar a Palavra de Deus no coração
      Hoje nós temos acesso a muitas Bíblias de estudo, mas por incrível que pareça, aumenta o desconhecimento da Palavra. Há crentes que gostam de fazer coleção de Bíblias, enchendo prateleiras de exemplares nas mais variadas versões, mas não guardam a Palavra de Deus no coração.
      Outras pessoas lidam com a Bíblia de forma mística, mantendo-a aberta no Salmo 91, esperando com isto afastar as más influências. Ainda outros, consultam-na como se fosse um horóscopo cristão, abrindo-a aleatoriamente e interpretando os textos fora do seu contexto. Muitos crentes, de forma imatura, acabam proibindo em nome de Deus o que Ele não está proibindo e aprovando em Seu nome o que Ele reprova. A Bíblia precisa ser lida e interpretada corretamente. E mais, ela precisa ser guardada no coração. Jesus triunfou sobre as tentações do diabo no deserto porque a Palavra estava no seu coração e jorrava abundantemente dos seus lábios. Muitos discípulos tem confundido o significado do discipulado, pois pensam que discipular alguém é transmitir conhecimento, mas o verdadeiro discipulado é fruto de uma prática de vida onde a palavra de Deus nos conduz a observância daquilo que Jesus Cristo nos ordenou (Mt 28.19-20).
3. Devemos guardar a Palavra de Deus, para não pecarmos contra Ele
      Um servo de Deus escreveu certa feita na capa da sua Bíblia: “Este livro afastará você do pecado ou o pecado afastará você deste livro”. Afastamo-nos do pecado à medida que nos aproximamos da Palavra ou nos afastamos da Palavra à medida que flertamos com o pecado. Não podemos guardar ao mesmo tempo o pecado e a Palavra em nosso coração. A Palavra de Deus, na verdade, é um antídoto contra o pecado. Por ela somos lavados, purificados e vivificados. Na medida em que lemos a Palavra, ela nos lê. Quando a examinamos, ela nos examina e nos corrige. A falta de conhecimento bíblico da nossa geração é a maior causa de um cristianismo aguado e sem consistência. Crentes imaturos não se alimentam de comida sólida. Eles ficam sempre nos rudimentos. Crentes fortes, robustos na fé, piedosos e cheios do Espírito são aqueles que têm fome da Palavra e têm nela todo o seu deleite e prazer. Hoje, muitos crentes buscam sucesso nas leis pragmáticas do mundo, mas o verdadeiro sucesso está em meditar, obedecer e ensinar a Palavra de Deus. Somente aqueles que meditam na lei de Deus de dia e de noite é que são como árvores frutíferas plantadas junto às correntes das águas. O ímpio que rejeita a Palavra pode até alçar vôos elevados, mas seu vôo é apenas como a palha que o vento dispersa.
      Concluindo, minha oração é para que o Senhor levante uma geração que ame a Palavra, que tenha fome da Palavra, que viva a Palavra e que a proclame no poder do Espírito Santo!