"Cristãos na teoria nem sempre são
discípulos na prática"



terça-feira, 16 de setembro de 2014

Disposição de coração

“aproximemo-nos, com sincero coração, em plena certeza de fé, tendo o coração purificado de má consciência e lavado o corpo com água pura.” (Hebreus 10.22). Dos versos 19 ao 21 o autor de Hebreus fala de nos aproximarmos do Senhor e andar em seus caminhos. Ele nos aconselha a nos achegarmos ao trono da graça (Hb 4.16).  
“...aproximemo-nos, com sincero coração, em plena certeza de fé...”
O autor esta dizendo que somos atraídos para perto do Senhor em oração, porém, diz que além de ter confiança nós devemos ir com sincero coração, em plena certeza de fé.
Quando nosso coração é sincero, a fé é evidente com certeza completa, experimentamos uma completa confiança em Deus.
“...tendo o coração purificado de má consciência e lavado o corpo com água pura.”
Aqui o autor esta se referindo ao interior (coração) e ao exterior (corpo). Ele esta nos animando a nos aproximar do Senhor com o corpo, a alma, mas purificados do pecado. Podemos nos aproximar do trono da graça pelo sangue de Jesus que nos lava de todos os nossos pecados. Precisamos ter a consciência do ato de Cristo na cruz: Jesus removeu para sempre a culpa que nos impedia de se achegar a Cristo!
A água na Bíblia tem o sentido da palavra do Senhor (Ef 5.25-26: “Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra.”).
Por isso tendo consciência da palavra que nos liberta e com fé, com sincero coração, precisamos:
1. Ensinar os irmãos a esperança
    “Guardemos firme a confissão da esperança, sem vacilar, pois quem fez a promessa é fiel.” (Hebreus 10.23). O conteúdo desta confissão a esperança de que Cristo cumprirá todas as promessas que fez! Somos orientados a continuar ensinando nossa esperança em Cristo de maneira segura, com fé. Deus é fiel para cumprir suas promessas: “De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei.” (Hb 13.5).
2. Em expressar amor
    “Consideremo-nos também uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras.” (Hebreus 10.24).
     O autor nos ensina que o amor de Deus se estende através de nos aos que estão a nossa volta. Por isso, precisamos considerar como temos incentivado os irmãos em amor e boas obras! Precisamos encontrar maneiras de levar os irmãos a crescerem em suas expressões de amor que resultam em fazer coisas boas. Obras feitas em amor ao próximo honra a Deus, o Pai.
     Concluindo, ao falarmos sobre fé, esperança e amor, parece-me que a esperança é sempre negligenciada. Damos mais valor ao amor e a fé. Porem o autor de hebreus nos exorta a andarmos com sincero coração diante dos desafios da vida cristã, na esperança que as virtudes da fé e do amor sejam manifestas em nossas vidas, pois a esperança nos guia pelas veredas de justiça. O discipulado é a expressão do amor de Cristo nos relacionamentos que alcança as pessoas e as colocam juntas. O esporte, o teatro, o cinema e a política pode ajuntar multidões, mas o sangue de Cristo mantém as pessoas ligadas, porque nos leva a adorar e expressar o amor de Deus a outros.  Quando o autor de hebreus nos diz a estimularmos uns aos outros ele esta no orientando a fortalecermos a maravilhosa unidade de amor que nos liga: O sangue de Jesus!