"Cristãos na teoria nem sempre são
discípulos na prática"



quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Avisos que não podemos ignorar!

Mateus 10.16 nos diz:  “...sede prudentes como as serpentes e inofensivos como as pombas.”  Como os sinais de transito são importantes para o motorista, os avisos eternos das Sagradas Escrituras são tão claros e apropriados para nossos dias atuais. Precisamos examinar a cultura em que vivemos para podermos compreender a época em que vivemos e a sociedade ao qual temos anunciado a mensagem do reino. Isso não apenas nos ajudará a aumentar as bases de nossa fé, como também iluminará áreas sombrias de nossa mente e providenciará um caminho seguro através da mata fechada de uma sociedade que tem se perdido em seus valores e conduta. O NT inclui vários avisos muito claro para os cristãos, começando pelas palavras do Senhor Jesus: 
à João 15.18-21: “Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim.  Se vós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu; como, todavia, não sois do mundo, pelo contrário, dele vos escolhi, por isso, o mundo vos odeia. Lembrai-vos da palavra que eu vos disse: não é o servo maior do que seu senhor. Se me perseguiram a mim, também perseguirão a vós outros; se guardaram a minha palavra, também guardarão a vossa. Tudo isto, porém, vos farão por causa do meu nome, porquanto não conhecem aquele que me enviou.”
à João 16.1-3   “Tenho-vos dito estas coisas para que não vos escandalizeis. Eles vos expulsarão das sinagogas; mas vem a hora em que todo o que vos matar julgará com isso tributar culto a Deus. Isto farão porque não conhecem o Pai, nem a mim.”
à 1 João 4.1-3 “Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora. Nisto reconheceis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; e todo espírito que não confessa a Jesus não procede de Deus; pelo contrário, este é o espírito do anticristo, a respeito do qual tendes ouvido que vem e, presentemente, já está no mundo.”
O apostolo João estava nos alertando ao escrever a frase: “Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo.” (1 Jo 2.15). Pois ele compreendeu as circunstancias ao seu redor e teve revelação acerca dos problemas que os cristãos enfrentariam no futuro. Hoje vemos a sociedade caminha em passos largos para a destruição, fartando-se da cobiça da carne, da cobiça dos olhos e da ostentação de bens. Porque precisamos de uma advertência tão obvia?
Por que o mundo quer pensar por nós! O inimigo quer penetrar sorrateiramente em nossa mente e emoções, a fim de nos tornar distraídos e nos afastar das coisas que Deus tem para nós. Por isso precisamos de avisos, alertas para que possamos estar atentos e acordar para a realidade destes dias tão difíceis que vivemos (...prudentes como...). 
AVISO GERAL: TEMPOS DIFÍCEIS SE APROXIMAM
2 Timóteo 3.1: “Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis...” Ao lermos este texto vemos Paulo fazendo um apelo veemente para nós: Estejam atentos! Preste atenção!  Tenham isto sempre em mente... A uma tradução que está assim: “não sejam ingênuos, tempos difíceis vem por ai...” A única maneira de vencermos aqui é aprendermos a pensar de maneira madura e adequada. Precisamos considerar o que a palavra de Deus nos ensina e recusar viver a fantasia que o mundo bonitinho, tudo vai bem. Pedro nos alerta em 1 Pe 5.8: “Sejam alertas e vigiem...” a palavra tem nos chamado para despertamos. Precisamos enfrentar a realidade ao nosso redor: Vivemos dias perigosos e não podemos dar as costas ao diabo. Quando Paulo nos fez esta advertência ele não estava sentado em uma confortável cadeira de praia, olhando o horizonte, jogando palavras ao vento... Não! Ele está nos alertando que os dias seriam difíceis. Amados, Paulo esta pedindo para observarmos com atenção, pois estamos vivendo tempos extremamente violentos e perigosos. Creia nestas palavras! Guarde-as no coração, aplique-as com sinceridade. Se já era difícil nos tempos de Paulo imaginem agora. 
     AVISO ESPECÍFICO: AS PESSOAS SE TORNAM DIFÍCEIS
      2 Timóteo 3.2-5 “pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres que amigos de Deus, tendo forma de piedade, negando-lhe, entretanto, o poder. Paulo inicia neste versículo nos explicando porque os dias seriam difíceis, ou seja, porque as pessoas seriam difíceis. Paulo cita uma lista a respeito das coisas que tornam as pessoas difíceis. A palavra que Paulo usa para homens no original significa humanidade e não apenas o homem. Paulo não está se referindo apenas as pessoas do sexo masculino, mas ao ser humano em geral. Ou seja, homens e mulheres tem se tornado pessoas complicadas e cheios de complexos e traumas. Eis aqui a mensagem que como igreja (corpo de Cristo) precisamos compreender. Eis o mundo em que vivemos e eis as pessoas que precisamos ministrar a cultura do reino de Cristo! Como discípulos de Cristo, somos chamados para um padrão de vida diferente: “O padrão de Cristo.” Vivemos dias onde é necessários edificarmos valores cristãos em nossa vida diária: obediência, gratidão, santidade, amor e perdão. E esses valores nos ajudam a construir e sustentar relacionamentos bons e saudáveis. Precisamos estar atentos, pois estes dias selvagens em que vivemos são caracterizados pela ausência destes valores e parte da razão do colapso de nossos relacionamentos está no fato de não darmos a devida atenção para isso. Se as coisas estão difíceis, desistimos. Se temos a impressão que o relacionamento não vai dar certo, largarmos. Se as exigências se tornam grandes demais, renunciamos. Se a felicidade (ou sucesso) não vem imediatamente, viramos as costas. Amados, no reino de Deus não podemos agir assim. “Tu, porém, tens seguido, de perto, o meu ensino, procedimento, propósito, fé, longanimidade, amor, perseverança...” (2 Timóteo 3.10).
     AVISO PESSOAL: FIQUE LONGE DO PERIGO
     2 Timóteo 3.5 “Foge também destes.” Perceba o perigo que esta ao seu redor! Não podemos ficar indiferentes com o que está acontecendo em nossa volta. As vezes sem perceber ficamos tolerantes com o pecado a nossa volta e acabamos nos acostumando com isso. É sempre mais fácil dizer-se tolerante e ficar em cima do muro do que tomar uma posição. A tolerância te faz ganhar amigos, aumenta a sua popularidade. A tolerância reduz os conflitos em seu ambiente de trabalho, de escola e no seu lar. Porem, a tolerância não causa nenhum impacto a favor do reino de Deus. Confesso que ao examinar esta lista de imoralidades que Paulo apresenta a Timóteo, repleta de pecados com os quais podemos convivem em nosso dia-a-dia, me leva a uma questão: “Estamos realmente preocupados com isso?” Amados, deixa eu te dizer algo: o Espírito Santo nos convence e nos estimula. Em outras palavras Ele sempre nos alerta: “fique longe do perigo!” não podemos viver influenciados por uma mentalidade mundana para ditar regras e condutas para nossa vida. Lembre-se nossa luta não é contra o perdido, mas contra o pecado em que ele vive!
     AVISO FINAL: CUIDADO COM O ENGANO
     Como disse no inicio, estamos vivendo dias difíceis. Vivemos em meio a uma sociedade politicamente correta, porem sem ética, sem temor e moralmente corrupta. Enfrentamos dificuldades, conflitos e tribulações com grande perversidade. E você pode em seu intimo se perguntar: Meu Deus porque tudo isso? Porque estamos em uma guerra, um combate invisível, um confronto espiritual. A igreja precisa acordar para isso. O mundo esta tentando levar-nos para longe de Deus. O inimigo quer que continuemos assim: indiferentes, insensíveis, sua estratégia é enganar os cristãos até o fim. “Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste e de que foste inteirado, sabendo de quem o aprendeste e que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus. Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra.” (2 Tm 3.14-17).