"Cristãos na teoria nem sempre são
discípulos na prática"



quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Sermos obedientes!

“...mas levanta-te e põe-te em pé; pois para isto te apareci, para te fazer ministro e testemunha tanto das coisas em que me tens visto como daquelas em que te hei de aparecer; livrando-te deste povo e dos gentios, aos quais te envio, para lhes abrir os olhos a fim de que se convertam das trevas à luz, e do poder de Satanás a Deus, para que recebam remissão de pecados e herança entre aqueles que são santificados pela fé em mim.” (Atos 26.16-18).
Paulo foi obediente à visão que recebeu do Senhor (“Pelo que, ó rei Agripa, não fui desobediente à visão celestial.” Atos 26.19).
Não podemos deixar para depois o que Deus está mandando fazer já. O deixar para depois tem matado a vida espiritual dos cristãos. A obediência precisa ser imediata. Deus mostrou, faça, não espere para cumprir aquilo que Deus está mandando você fazer já. Precisamos ser fiéis a Deus, não ser desobedientes à visão. João 17.4 - "Eu te glorifiquei na terra, completando a obra que me deste para fazer." Para glorificar a Deus precisamos terminar aquilo que começamos a fazer para ele. Não podemos começar algo que não iremos conseguir terminar. Precisamos ter projetos coerentes com nossa capacidade de terminar. Gostaria de destacar alguns pontos importantes de se viver uma vida de obediência ao Senhor:
1. Há um principio motivador
"...mas levanta-te e põe-te em pé; pois para isto te apareci...”
Quão precioso é para nós sabermos que os laços que nos une a Deus podem ser tão firmemente amarrados que durante a nossa caminhada cristã, quando precisamos nos mover em meio as tempestades da vida, diante da agitação do mundo e de nossos deveres do dia a dia, nossa alma se mantém firme e inabalável, segura e guardada em Cristo Jesus por nossa obediência a Sua palavra e mandamentos. Pense nisso, nosso principio motivador que nos levará a amar e cumprir a vontade de Deus em nossas vidas é a obediência que prestamos ao seu chamado. Se tomarmos o ser obediente ao Senhor meramente como uma obrigação e como um ato religioso, bem rapidamente se tornará um fardo em nossas vidas. Nossa obediência a Jesus assim como nossa comunhão com Ele, nos leva a ver o Espírito Santo fluindo em nossas vidas nos levando a vivermos de acordo com aquilo que Deus quer que seja: Fazer de nós uma bênção para o mundo!
Amados sem obediência não pode haver poder espiritual para manifestar o conhecimento de Deus através de nós. A obediência a Deus nos motiva em confiança, em ousadia, temos liberdade no Espírito. Os dons se manifestam.
2. Confissão da obediência
“...para te fazer ministro e testemunha tanto das coisas em que me tens visto como daquelas em que te hei de aparecer...”
Precisamos confessar Cristo em nossas vidas, em todo tempo. Certa vez o Senhor Jesus faz uma pergunta que deve nos fazer parar e refletir: "Por que me chamais, Senhor, Senhor, e não fazeis o que vos mando?" Não acontece às vezes que tomamos leviana e inconsequentemente o nome do Senhor Jesus quando oramos? Não temos direito de chamá-LO Senhor se não estamos dispostos a fazer em todas as coisas a Sua vontade (1 João 2.4). Muitos filhos de pais cristãos têm aceitado, pela graça, o Senhor Jesus como seu Salvador; mas, pode-se afirmar que realmente se renderam a Ele enquanto não reconhecem a Sua autoridade de Senhor? O verdadeiro Cristianismo consiste em não mais viver para si mesmo, mas para Aquele que morreu por nós, para O servir e esperar por Ele (1 Tessalonicenses 1.9-10; 2 Coríntios 5.15). Em sua conversa com o jovem rico, o Senhor o questionou: “Sabes os mandamentos?” (Mc 10.19). Porem, este jovem não queria confessar Jesus em todas as áreas de sua vida.
3. Praticar a obediência
“...aos quais te envio, para lhes abrir os olhos a fim de que se convertam das trevas à luz, e do poder de Satanás a Deus, para que recebam remissão de pecados e herança entre aqueles que são santificados pela fé em mim."
O Espírito Santo nos capacita a ter a confiança diante de Deus em cumprir a sua vontade em nossas vidas. Deixa eu dizer algo a você aqui: A obediência ao Senhor é uma graça que se pode alcançar. Para um andar obediente é indispensável crer que essa obediência é possível. E esta verdade é fundamentada por Deus através do profeta Jeremias: “Farei com eles aliança eterna, segundo a qual não deixarei de lhes fazer o bem; e porei o meu temor no seu coração, para que nunca se apartem de mim.” (Jr 32.40). Que tremendo esta convicção de sabermos que ao entregarmos nossa vida ao Senhor, nosso novo coração se deleita na lei do Senhor e temos disposição para obedece-Lo!
Você já deve ter ouvido falar em tinta invisível. Você escreve num papel, mas nada se pode ler a não ser quem aquele que conhece o que está escrito. Diga a isso a quem desconhece os fatos e ela não entenderia, ai se ergue o papel sobre uma luz especial, espalhando um produto químico e assim aparece aquilo que estava escrito.
Amados, é desta forma que a lei de Cristo é escrita em nossos corações. Se você crer sem duvidar, e se dirige a Deus dizendo que a sua lei esta ali, no mais intimo do seu ser e se erguer esse coração a luz e ao calor do Espírito Santo, você vera a verdade. A lei do Senhor escrita em nossos corações significará um fervoroso coração, que ama ao Senhor de toda as suas forças de todo o seu entendimento. Essa fé será a certeza de que ter uma vida de obediência é possível
Concluindo, “não fui desobediente à visão celestial.” Motivação, consciência e pratica são regras que nos ajudará a termos uma vida de verdadeira obediência ao Senhor. Precisamos terminar aquilo que somos comissionados a fazer por fidelidade. Tudo aquilo que somos comissionados precisamos completar, pois precisamos fazer tudo o que devíamos fazer. Isso é ser obediente, aquilo que devemos fazer. Faça! Deus fala pela natureza, fala de diversas maneiras e o importante é terminarmos aquilo que Ele está mandando que façamos.